quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Mitos e Verdades sobre o Álcool

Estava lendo na internet sobre o álcool e achei interessante, ai resolvi fazer um post sobre isso aqui no blog.
Hoje em dia é muito comum jovens encherem a cara em barzinhos e baladas e depois disso pegarem seus carros e voltarem para casa ou pra onde quer que vão. As vezes, utilizam meios alternativos para diminuir o "grau" e conseguirem dirigir, visto o tamanho do estrago feito, como beber café, lavar o rosto, comer doces ou simplesmente forrarem o estômago antes de saírem... E caso fiquem MUITO ruim, jogam a culpa no estômago dizendo:

É que eu não comi nada antes! =/
Aaaahh.. quando é que vão criar vergonha na cara e falar: ENCHI A CARA MESMO!!! TOMEI TODAS MESMO!! Assume pelo menos!!!
E depois, vê se não dirige! Se você tá mal, caindo, tonto, treze, torto, beudo... Imagina que no horário que o galo já cansou de cantar que você tá voltando pra casa, existem outros seres iguais a você, desmiolados (sim! desmiolados!), que estão retardados dirigindo por ai, ou então tem vários pais de família indo trabalhar, ou simplesmente pessoas normais que já acordaram, ou mesmo estão indo dormir, mas estão sãs e não tem nada a ver com a SUA BEUDÍSSE!!! E continue imaginando, que você todo despreocupado e com o trânsito começando a aumentar com o raiar do dia, causa um acidente? 
Pra começar, gente que não tinha nada a ver com seus problemas, paga o pato! O acidente pode ser muito mais grave do que você na atual situação pode imaginar. E outraaaaa, por uma noite de irresponsabilidades, você pode passar um bom tempinho vendo o sol nascer quadrado e refletindo sobre a consequência dos seus atos!! Agora se nada disso te convenceu ainda, vamos apelar ao lado financeiro. Se você envolve QUALQUER pessoa num acidente, você tem que indenizar a pessoa ou a família, ou mesmo que você não se meta numa encrenca tão grande, se você é parado numa blitz... Aah meu fiilho.. Convence o guarda a te liberar sem ele perceber que vc tá bêbado... Pq se vc se recusa a assoprar já leva multa... Agora se vc for pego no teste, pode até ser preso...
Então, se você não é o tipo de pessoa que se preocupa com os outros, seja egoísta e pense no SEU DINHEIRO... e não beba se for dirigir... Agora se você tem um pingo de responsabilidade, também não beba se for dirigir!
Muitas pessoas agradecerão e com certeza o número de acidades diminuirá muuuito!!!

Agora para os desinformados de plantão, ai vão alguns mitos e verdades sobre o álcool...

A cerveja é menos nociva que outros tipos de bebidas alcoólicas.

MITO. Uma lata de cerveja, uma taça de vinho ou um martelinho de cachaça são igualmente nocivos. A única coisa que varia é a quantidade.

O problema não é beber, e sim misturar.

MITO. Misturar cerveja, vinho, cachaça e etc, vão é acabar com seu estômago e fígado, mas não são mais prejudiciais do que beber apenas um tipo de bebida. Álcool é álcool.

Uma ducha fria, café bem forte e ar fresco te deixarão sóbrio.

MITO. Somente o tempo vai eliminar o álcool de seu organismo. Seu organismo levará aproximadamente uma hora para eliminar a maior parte do álcool presente em uma cerveja, por exemplo. A ducha fria pode, no máximo, te manter acordado, mas o álcool não sairá de seu corpo.

Café te deixa acordado o suficiente para dirigir após beber.

MITO. Dê uma xícara de café à um bêbado e a única coisa que você terá é um bêbado acordado. A energia dada pela cafeína não é capaz de mantê-lo alerta e recuperar a velocidade na tomada de decisões perdidas com o consumo de álcool.

“Eu bebo apenas cerveja e não tenho problemas para dirigir.”

MITO. Basta apenas uma latinha de cerveja e sua percepção de distância e velocidade já ficam alteradas. 

Veja a relação abaixo:
  • 0,2 a 0,3g/l (1 copo cerveja, 1 cálice pequeno de vinho, 1 dose uísque ou de outra bebida destilada): As funções mentais começam a ficar comprometidas. A percepção da distância e da velocidade são prejudicadas.
  • 0,31 a 0,5g/l (2 copos cerveja, 1 cálice grande de vinho, 2 doses de bebida destilada): O grau de vigilância diminui, assim como o campo visual. O controle cerebral relaxa, dando a sensação de calma e satisfação.
  • 0,51 a 0,8g/l (3 ou 4 copos de cerveja, 3 copos de vinho, 3 doses de uísque): Reflexos retardados, dificuldades de adaptação da visão a diferenças de luminosidade;superestimação das possibilidades e minimização de riscos; e tendência à agressividade.
  • 0,81 a 1,5g/l (grandes quantidades de bebida alcoólica): Dificuldades de controlar automóveis; incapacidade de concentração e falhas de coordenação neuromuscular.
  • 1,51 a 2g/l (grandes quantidades de bebida alcoólica): Embriaguez, torpor alcoólico, dupla visão.
  • 2,1 a 5g/l (grandes quantidades de bebida alcoólica): Embriaguez profunda.
  • acima de 5g/l (grandes quantidades de bebida alcoólica): Coma alcoólico.
Fonte: Detran.


“Se eu bebo, eu compenso dirigindo mais devagar e em segurança.”

MITO. Beber e dirigir não é seguro, não importa sua velocidade. Na verdade, se dirigir devagar demais pode acabar atrapalhando o trânsito e causar acidentes de qualquer maneira.


Comer bem antes de beber vai te manter sóbrio.

MITO. Beber com o estômago cheio vai apenas atrasar a absorção de álcool na sua corrente sanguínea, mas não impedi-la. Comer antes de beber não vai impedi-lo de ficar bêbado.


Cada um reage de maneira diferente ao consumo de álcool.

VERDADE. Quem nunca ouviu falar que “Fulano é que nem Miojo! Cozinha em três minutos!”? Muitos fatores influenciam ao modo com que cada um reage ao álcool: peso, metabolismo, sexo, etc… Uns toleram mais, outros menos.


É possível enganar o bafômetro colocando pedras de gelo na boca antes de assoprar o aparelho. O gelo libera hidrogênio e faz com que o álcool não seja percebido pelo medidor.

MITO. Para começar, gelo não libera hidrogênio ao derreter. Nem mesmo sua associação com a Coca-cola irá liberar algo além de água e gás carbônico. Não há qualquer embasamento químico para esta afirmação.


É possível enganar o bafômetro usando alguns truques simples: chupar pastilhas de menta extra-fortes, comer cebola, beber anti-séptico bucal ou colocar uma moeda na boca após beber.

MITO. Até mesmo os MythBusters já fizeram estes testes e comprovaram que nenhum truque é capaz de enganar o bafômetro. Aliás, o anti-séptico bucal é capaz de aumentar a concentração de álcool no sangue caso ingerido.

O bafômetro não é um instrumento preciso.

VERDADE. O bafômetro faz apenas um estimativa da concentração de álcool em seu sangue, porém é suficiente para determinar se uma pessoa está embriagada ou não, mesmo com uma margem de erro de até 30%.


O “bafo” de álcool é o que determina se alguém está bêbado ou não.

MITO. Na verdade, não é o álcool que causa o mau hálito (o famoso bafo-de-onça) e sim as substâncias que compõe as bebidas alcoólicas. O cheiro do álcool puro é quase imperceptível pelas pessoas.


Resumindo

Não adianta, a única maneira de passar no teste do bafômetro é não bebendo. Nenhum truque vai fazê-lo escapar de uma multa/prisão caso seja pego ao dirigir embriagado.

Um comentário:

  1. Olha eu li tudo que vc escreveu, mto interessante por sinal, mas tem alguns mitos q sao meio psicologicos ...qd eu tomo uma ducha eu me sinto sobreo o suficiente pra dizer pros outros "Eu bebado? q isso pow ;p" msm sabendo que nao deve afetar em nada eu me sinto mto mais sobreo dpois dela. (ah soh pra constar vi um comentario teu no blog d um amigo soh por isso acabei lendo teu post, malz pelo coment away) belo blog por sinal ;*

    ResponderExcluir